quinta-feira, janeiro 27, 2011

Superando a Doença de Crohn

Sabe, se tem alguma coisa que as pessoas devem fazer quando estão diante de obstáculos é SUPERAR, SUPERAR SEMPRE! A fraqueza se dá quando desistimos da luta por determinados objetivos. Com a doença de crohn, ou qualquer outra doença, também não é diferente.

E eu mais do que ninguém sei disso, o quanto não estar saudável pode afetar a vida de uma pessoa, eu sou jovem, fazia faculdade, tenho uma filha que na época era um bebê, me afastei dos amigos porque não tinha condições de sair, mal namorava e o pior para mim era não poder corresponder à altura o amor da Letícia.

Realmente se pensarmos nas coisas ruins da doença ficaremos tristes, sem expectativas, desanimados, mau humorados, desesperados e muitas vezes depressivos.
Mas tudo tem o outro lado, por mais que é um sofrimento SIM, tenha certeza que você dá conta, acredito firmemente que Deus não nos dá cruz maior do que podemos suportar. Tá certo que não temos que ficar sempre pensando por esse lado, queremos sempre estar bem, mas tem muuuuita gente que já passou coisa beeeem pior e tá aí, firme, forte e feliz.

Então depende da gente saber se vai buscar essa felicidade ou se vai passar toda uma vida se lamentando.

A doença é desgastante quando está ativa, tem que ter muita força de vontade, apoio familiar, dos amigos e dos amores, e um médico bom que nos ajude a vencer as várias etapas que virão junto com cada crise que surgirá. Mas outras coisas na vida tem que ser suficientes para nos ajudar a manter o equilibrio, se agente condiciona a nossa vida só na doença fica muito mais difícil, muito mais duro. A nossa doença é só parte de nós, temos todo um resto para viver e curtir e agradecer. Depende de cada um fazer da doença ser uma parte pequenininha na sua vida ou uma parte gigante que te impossibilite de ser feliz.

E por vários dias estaremos tristes, afinal quem consegue ficar alegre quando se está passando mal, com dores, diarréia, vômitos, perdendo peso absurdamente, qualquer que seja o sintoma.
Mas ser feliz, pelas outras coisas que se tem na vida é uma opção.
E eu, particularmente, me permito ficar com raiva, chorar, entristecer, reclamar, as vezes até "amaldiçoar" nessas horas de crise, mas opto por ser feliz sempre pelas outras coisas que a vida ainda me deixa desfrutar.
Sim, minha barriga ficou feia e deformada
Mas eu superei, porque minha vida é muito mais do que uma barriga


4 comentários:

  1. Olá, blogueiro (a),

    Salvar vidas por meio da palavra. Isso é possível.

    Participe da Campanha Nacional de Doação de Órgãos. Divulgue a importância do ato de doar. Para ser doador de órgãos, basta conversar com sua família e deixar clara a sua vontade. Não é preciso deixar nada por escrito, em nenhum documento.

    Acesse www.doevida.com.br e saiba mais.

    Para obter material de divulgação, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br

    Atenciosamente,

    Ministério da Saúde
    Siga-nos no Twitter: www.twitter.com/minsaude

    ResponderExcluir
  2. Oii Fernanda,

    Meu nome é Adriana, tbm tenho 23 aninhos, estou noiva, e tenho Crohn, fui diagnosticada em 2001. Nesses dez anos tive inumeras crises...internaçoes que nem me lembro qntas. No inicio cheguei a pesar 23k...e pra ficar mais emocionante tive um choque septico na ultima internação. Sei que cada dia é um obstaculo a ser vencido. Mas tudo tem um proposito. E DEUS esta na direçao de tudo em nossas vidas.
    Fiz até um video com minhas fotos

    http://www.youtube.com/watch?v=Esljk8fKfMo

    Fernanda, desejo tudo de bom pra vc...aproveite cada minuto da sua vida e confie em DEUS. Porque só Ele pode nos dar força para continuar.

    ResponderExcluir